Dicas

Como usar Plantas na Decoração: Dicas de Sucesso!

Publicado em 27.06.2019 | comentarios
136 visualizações

Virou tendência: ter plantas dentro de casa passou de hobbie a obrigação. Não tem maneira mais original de acrescentar o difícil verde à composição senão através delas. Além disso, as plantas proporcionam leveza e tranquilidade para a atmosfera do lar, elevando o bem-estar e a receptividade de todos.

Muitos, com certeza, gostariam de ter dinheiro o suficiente para projetar um belo jardim de inverno dentro do próprio lar, mas isso requer planejamento tanto financeiro, como de engenharia. Porém, mesmo sem nada disso é possível adotar muitas espécies, pois cada cantinho pode oferecer as condições necessárias para que um tipo diferente consiga se adaptar e, consequentemente, embelezar.

Plantas na Decoração

Para começar, o importante é conhecer um pouco mais sobre as plantas, tanto a respeito da sua influência na decoração de interiores, como sobre suas exigências e cuidados. Tendo tudo isso em mente é fácil começar e obter sucesso tanto na composição, como com a saúde das suas novas companheiras. No final das contas será recompensador ver que seus cuidados com as plantas deixaram não só elas bonitas, como ainda mais seu lar.

Plantas na Decoração: Dicas para Inspirar!

Antes de você comprar qualquer planta que julgue perfeita para o interior, é preciso levar em consideração alguns fatores, como as condições que o cômodo oferece, bem como a sua rotina. Dependendo da resposta, os cenários mudam completamente. Se você costuma se ausentar bastante e passa dias fora de casa, pode ser que flores e folhagens não sejam correspondentes. Já cactos e suculentas são mais resistentes e passam longos períodos sem atenção. Por isso, leve sempre em consideração esse fator, se você conseguirá ou não dedicar tempo as plantas, pois o bem-estar delas depende completamente disso. 

Entendendo os tipos de plantas

As plantas dependem basicamente de três fatores: água, luz e nutrientes. A grande diversidade de espécies existentes se dá justamente pela variação destes fatores disponíveis na natureza: no deserto pobre e de sol escaldante, cactos encontram meios de resistir a todos os intempéries; enquanto a sombra, no meio de úmidas florestas, avencas prosperam. 

O que queremos dizer é que cada tipo de planta depende de um cenário específico para se manter bonita e saudável, o qual depende completamente de você, em maior ou menor intensidade, já que estará dentro de casa. Algumas basta deixar em um canto ensolarado, molhar uma vez pela semana e voilà, tudo acontece bem. Enquanto outras precisam de observações diárias, com maiores cuidados a exposição da luz e tudo mais. 

Buscando um meio de ajudar você a identificar aquelas que melhor se adequam as suas necessidades, separamos cada uma das nossas candidatas com as informações necessárias para você rapidamente chegar a conclusão de se pode ou não ser uma possibilidade para decorar sua casa. 

1. Pilea Peperomioides 

Planta Chinesa do Dinheiro

Pode não parecer, mas é da família das suculentas. Conta com folhas redondas delicadas e finas, donas de um verde profundo e brilhante. Vai extramamente bem locais que recebam boa intensidade de luz, como mesas de centro na sala e também nos cantinhos, soleiras de janelas, entre outras possibilidades.

  • Nome popular: Planta Chinesa do Dinheiro;
  • Origem: Província de Yunnan, China;
  • Iluminação: Exposição Indireta;
  • Substrato: Rico em matéria orgânica e com ótima drenagem;
  • Rega: Somente com o solo seco;
  • Fertilização: Primavera e Verão.

Dificuldade: Moderada

2. Ficus Lyrata

Ficus Lira

Árvore de grande porte, mas que pode ser plantada em vasos e ser utilizada no interior do lar, fazendo parte da decoração em halls de entrada, varandas, banheiros, salas e quartos. Por sinal, é conhecida mundo afora por suas vantagens ornamentais, denotando grande efeito ao resultado final.

  • Nome popular: Figueira Lira;
  • Origem: África;
  • Iluminação: Exposição Indireta / Sol Pleno / Meia Sombra;
  • Substrato: Rico em matéria orgânica e com ótima drenagem;
  • Rega: Semanal, sempre que o substrato aparentar-se completamente seco;
  • Fertilização: Primavera e Verão, com adubo líquido.

Dificuldade: Fácil

3. Sansevieria Trifasciata

Espada de São Jorge

A famosa Espada-de-São-Jorge é uma das plantas mais famosas e utilizadas na decoração de interior. Talvez isso se deva a sua resistência extrema e sua aparência singular. Para utilizá-la, basta um vaso bem refinado e elegante para acrescentar poder ao espaço.

  • Nome popular: Espada-de-São-Jorge;
  • Origem: África;
  • Iluminação: Meia Sombra / Sol Pleno;
  • Substrato: Baixa exigência orgânica;
  • Rega: Semanal (alta resistência à estiagem);
  • Fertilização: Primavera e Verão, com adubo orgânico, como húmus de minhoca.

Dificuldade: Fácil

4. Monstera Deliciosa

Costela de Adão

Você já deve ter visto seu retrato em fotos de decoração de interiores ou em matérias sobre as plantas mais procuradas. A popularmente conhecida "Costela-de-Adão" é perfeitamente singular. Seu nome não é por acaso: as folhas grandes e de verde profundo, possuem um recorte que de fato lembra essa região do corpo. 

Na decoração, embeleza com grande poder devido ao seu porte, que é um pouco mais avantajado se o vaso permitir. 

  • Nome popular: Costela-de-Adão;
  • Origem: América Central;
  • Iluminação: Sombra / Meia Sombra;
  • Substrato: Rico em matéria orgânica e com boa drenagem;
  • Rega: Frequente, pois o solo deve permanecer úmido;
  • Fertilização: Primavera e Verão.

Dificuldade: Moderada

5. Zamioculca Zamiifolia

 Zamioculca Zamiifolia

Para quem vive na correria e quer uma planta bonita o suficiente para enriquecer o lar, a Zamioculca é escolha certa. Ela parece aquelas plantas de mentira, de tão bonitas e brilhantes que suas folhagens são. Sobrevive em cantos que geralmente nenhuma outra espécie sobreviveria, com pouca iluminação.

  • Nome popular: Zamioculca;
  • Origem: África;
  • Iluminação: Exposição Indireta / Meia Sombra;
  • Substrato: Rico em matéria orgânica e bem drenante;
  • Rega: Regular, evitando o enxarcamento;
  • Fertilização: Primavera e Verão.

Dificuldade: Fácil

 6. Orchidaceae

Orquídeas

Existem orquídeas de inúmeros tamanhos, formas e cores. Algumas se sobressaem mais, outras parecem ser mais selvagens, brutas e resistentes. O legal é que elas são fáceis de cuidar e podem adornar o interior do seu lar. Precisam apenas de iluminação indireta, água e amor. O resto é com ela! Geralmente recompensa o cuidado com florações intensas e coloridas.

  • Nome popular: Orquídea;
  • Origem: Ásia;
  • Iluminação: Sombra / Exposição Indireta;
  • Substrato: Costuma ser especial, com casca de coco, carvão e pinus;
  • Rega: Semanal - com atenção para períodos quentes;
  • Fertilização: De preferência foliar, conforme recomendação do fabricante.

Dificuldade: Fácil

 8. Suculentas

Suculentas

Ah, essas são os amores de muitas pessoas! Lindas, pequenas e delicadas, as suculentas são ótimas aliadas para a decoração, pois são altamente resistentes, seja a descuidos hídricos como de iluminação – lógico que tudo tem uma consequência, mas geralmente conseguem se adaptar bem. Existem suculentas para todos os gostos e exigências. Algumas dão flores, outras não; algumas preferem sol e outras a sombra. Tudo é questão de avaliar seu espaço e partir para as possibilidades.

  • Nome Popular: Suculentas;
  • Origem: Global;
  • Iluminação: Sombra / Meia Sombra / Sol Pleno;
  • Substrato: Rico em matéria orgânica, porém arenoso o suficiente para boa drenagem.
  • Rega: Varia conforme espécie;
  • Fertilização: Primavera e Verão.

Dificuldade: Fácil

9. Cactaceae

Cactos

Formas únicas e uma beleza de tirar o fôlego. Em meio ao calor escaldante dos desertos e regiões áridas, essa é uma das poucas formas de vida capaz de superar todos esses intempéries. Para você que busca facilidade nas plantas para decoração, cactos podem ser sua arma na manga. Precisam de poucos cuidados, exceto pela necessidade de sol.

  • Nome Popular: Cacto;
  • Origem: Tropical à desértica;
  • Iluminação: Meia Sombra / Sol Pleno;
  • Substrato: Arenoso, porém rico em matéria orgânica;
  • Rega: Abundantes, porém ainda mais espessas;
  • Fertilização: Primavera e Verão.

Dificuldade: Fácil

Motivos para Usar Plantas na Decoração

Se você ainda não encontrou motivos ou inspiração suficiente para ir até a floricultura mais próxima e comprar suas novas obras de arte, te daremos outros novos com base na própria decoração. 

1. Acrescentam Textura

Não tem peça melhor que um vaso com uma bela planta para quebrar a sobriedade e acrescentar contraste ao espaço. 

2. Purificam o Ambiente

Plantas para Decorar

Plantas são filtros naturais e purificam o ar ao nosso redor, promovendo a saúde e o bem-estar. Substâncias como o amoníaco e o benzeno são alguns dos poluentes que jibóia, espada-de-são-jorge e lírio da paz conseguem absorver.

3. Conexão com a Natureza

Plantas para Decoração

Em meio a uma rotina caótica e conturbada, plantas nos trazem de volta a sanidade e nos tranquilizam. Aliás, quando foi a última vez que você teve contato com a natureza?

 Decoração com Plantas

Quando falamos sobre decoração com plantas, quase sempre pensamos em sua representação viva, mas também existe um outro modo de adotar a natureza para dentro de casa sem que precise ter tanto trabalho com cuidados, que é através dos objetos decorativos. Existem inúmeros quadros e telas decorativas que elucidam muitas destas plantas, trazendo suas folhas emblemáticas nas estampas. O mesmo acontece para as almofadas e suas capas, que tem muitos dos desenhos e estampas representados pela natureza. 

Quadros de Plantas

Na verdade não importa como você vai acrescentar o tom verde das plantas na sua casa. O importante é ter o sentimento de relaxamento e paz que só seu lar pode trazer e nisso a gente sabe que as plantas possuem habilidade. Porém, combinar as artes e outros elementos artificiais que a representem também é um jeito fenomenal de ter sua companhia.

Fonte(s): Google.com, Pinterest, MKYoutubeJardineiro.

Comentários